ASP Prime de Fernando de Noronha está fora do calendário mundial de 2013

[ 0 ] December 12, 2012 |

Um dos campeonatos mais tradicionais e importantes do calendário do Circuito Mundial de Surfe Profissional, o Hang Loose Pro Contest, que acontecia desde 1986 no Brasil, não será realizado em 2013. A Association of Surfing Professionals busca agora um novo parceiro para a etapa de Fernando de Noronha (PE). O arquipélago, também conhecido como o “Havaí brasileiro”, é uma das três únicas locações no Brasil aprovadas pelos membros do Comitê Técnico da ASP e recomendada pela entidade para sediar eventos com nível Prime, estágio de graduação e importância em prêmios e pontos no ranking logo abaixo do WCT.

“Com isso abre-se a possibilidade para que outras empresas abracem esse projeto Prime que lida com um binômio fantástico e insuperável – os melhores surfistas do mundo e ondas espetaculares – em um lugar muito especial, que sempre gerou um expressivo retorno publicitário”, destaca Roberto Perdigão, Diretor Regional da ASP South America desde 1992. “Sem dúvida alguma, é uma excelente oportunidade para divulgação e fixação de qualquer produto ou marca. E a ASP busca um novo parceiro para que esta etapa do mundial no Arquipélago Fernando de Noronha retorne ao calendário mundial já em 2014”.

Morro dois Irmãos na Cacimba do Padre (Foto: Daniel Smorigo / ASP South America)

Visual magnifíco do Morro dois Irmãos na Cacimba do Padre (Foto: Daniel Smorigo / ASP South America)

Com um formato de competição exclusivo para 96 participantes, as etapas do ASP Prime reúnem os melhores surfistas do ranking mundial. Elas acontecem apenas em praias com ondas de qualidade “world class” como as da Cacimba do Padre, que atendem aos padrões técnicos definidos pela Diretoria da ASP e proporcionam imagens espetaculares que são distribuídas no mundo inteiro, tornando-se capas de jornais, revistas e sites.

A qualidade das ondas, a infraestrutura oferecida pelo evento e o padrão de transmissão ao vivo pela internet (webcast), são fatores determinantes para a concessão das licenças “Prime”. São apenas três permitidas para cada uma das sete regiões onde a ASP está representada. No Brasil, além de Fernando de Noronha, as outras únicas locações que receberam o aval da ASP para sediar eventos com esse status são Saquarema, no Rio de Janeiro, e Imbituba, em Santa Catarina. Estas duas cidades estão com etapas “Prime” agendadas no calendário 2013 da ASP.

INÍCIO DA HISTÓRIA – Foi em Santa Catarina que começou a história de 26 anos de sucesso do Hang Loose Pro Contest. Em 1986, o jovem empresário Alfio Lagnado, um dos pioneiros da surfwear brasileira, trouxe o Circuito Mundial da ASP de volta para o Brasil com um evento inesquecível na Praia da Joaquina, em Florianópolis, vencido pelo australiano Dave Macaulay. O bicampeão mundial da época, Tom Carroll, também foi bicampeão nas edições de 1987 e 1988 do campeonato que projetou a Ilha de Santa Catarina para o mundo todo.

Em 1990, aconteceu a primeira mudança para a Praia das Pitangueiras, no balneário paulista do Guarujá. E logo no primeiro ano o paraibano Fábio Gouveia se tornou o primeiro brasileiro a vencer uma etapa da ASP. Na sexta edição na Praia das Pitangueiras, o paranaense Peterson Rosa conquistou a segunda vitória verde-amarela na despedida do Guarujá em 1995.

O torneio foi então transferido definitivamente para o Nordeste do país, em uma nova parceria formada entre Alfio Lagnado e o principal organizador de eventos de surfe na região, Geraldo Cavalcanti. No início desta nova fase, a Baía de Maracaípe, em Ipojuca, foi o principal palco do evento, que passou ainda por outras praias do litoral sul de Pernambuco até atingir o maior objetivo da marca.

No ano 2000, o Hang Loose Pro estreou no paradisíaco Arquipélago Fernando de Noronha. Foram anos enfrentando muitos desafios para realizar um evento de grande porte distante do continente. Mas tudo foi melhorando ao longo dos anos e até aviões maiores passaram a pousar na ilha. A internet, tão importante para o sucesso de qualquer evento desta magnitude atualmente, também foi ganhando investimentos. Já visando o campeonato de 2013, a Administração de Fernando de Noronha está implantando uma linha de fibra ótica até a praia da Cacimba do Padre, para aumentar a qualidade da transmissão ao vivo pela internet, contou Geraldo Cavalcanti.

“Fico muito triste com o cancelamento do Hang Loose, mas a vida segue e vamos de todas as maneiras realizar um evento de grande porte em fevereiro de 2013 na ilha”, garante Geraldo Cavalcanti. “Quanto ao Mundial, pretendemos viabilizar novamente um Prime em Fernando de Noronha já para 2014, disponibilizando toda a infraestrutura necessária para isso. Aloha!”.

Miguel Pupo (Foto: Daniel Smorigo / ASP South America)

Miguel Pupo festejando o útlimo título do Hang Loose (Foto: Daniel Smorigo / ASP South America)

Os tubos e o visual magnífico da Cacimba do Padre, as belezas do arquipélago, foram sendo propagados pelo mundo e um incrível número de 539 surfistas de 29 países, incluindo o Brasil, visitou Noronha para competir nas treze edições do Hang Loose na ilha, de 2000 a 2012. Foram nove vitórias brasileiras, contra apenas quatro de surfistas de outros países. O último título foi conquistado pelo paulista Miguel Pupo em fevereiro deste ano.

“Realmente, causou um enorme impacto para os surfistas e para o próprio circuito mundial, às vésperas do lançamento do seu calendário 2013, a noticia de que a etapa de Fernando de Noronha não foi confirmada”, lamenta Roberto Perdigão. “Se fizermos uma rápida retrospectiva, podemos constatar que o Hang Loose Pro sempre foi, sem sombra de dúvida, o evento que mais agregou valor ao desenvolvimento do surfe e dos surfistas brasileiros, trazendo sempre o que havia de melhor e de mais atual no tour da ASP”.

Por ser um dos eventos mais tradicionais da história do ASP World Tour, a vitória no Hang Loose Pro Contest tinha um sabor especial para todos. “Era um evento de ponta aguardado ansiosamente por todos, surfistas, imprensa, ASP e pelo publico em geral, criando assim uma enorme expectativa e paixão. Vencer essa etapa do mundial na Cacimba do Padre era como atingir o Olimpo do prestígio para qualquer surfista”, enaltece Perdigão.

A imagem positiva que todos os participantes levam da ilha é testemunhada pelos próprios comerciantes, donos de pousadas e restaurantes, que afirmam ser este o evento esportivo que mais trouxe rentabilidade para todos os setores econômicos de Fernando de Noronha. Por isso, todos eles estavam na expectativa pela confirmação do campeonato.

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America – joao@aspsouthamerica.com.br

Tags: , , , , , , , , ,

Category: ASP Prime Notícias, ASP Star Notícias, Todas ASP Notícias

Comments are closed.

RSS Feed ASP on Facebook ASP on Twitter ASP on Myspace ASP on Youtube
Ranking
Calendário
Surfistas
Sobre ASP
Regions
Sul Americano Masculino
Sul Americano Feminino
Junior Masculino
Junior Feminino
Longboard Masculino
Sul Americano Masculino
Sul Americano Feminino
Junior Masculino
Junior Feminino
Longboard Masculino
Longboard Feminino
ASP World Tour
Star Masculino
Star Feminino
Junior Masculino
Junior Feminino
Longboard Masculino
Longboard Feminino
ASP História
ASP Member System
Perguntas Freqüentes
ASP Rule Book
Patrocínio
Contatos
ASP International
ASP North America
ASP Australasia
ASP Europe
ASP South America
ASP Africa
ASP Japan
© ASP South America 2014. All rights reserved.
Hosting by Media Temple